Search

É o cérebro que ouve!

Quando fala-se em audição, automaticamente pensamos em nossos ouvidos. Porém o cérebro é quem tem um papel fundamental para que se entenda o que estamos ouvindo.



Nossos Ouvidos

Os ouvidos são de extrema importância no processo auditivo. É comum pensar que é o ouvido que escuta, por conta da sensação auditiva. No entanto, é o cérebro que projeta a sensação do som no ouvido, por meio do nervo auditivo. Existem nervos por todo o nosso corpo e é por meio deles que o nosso cérebro gerencia o nosso sistema nervoso que é o responsável por todos os nossos sentidos, tato, olfato, paladar, visão e audição.


Esse complexo sistema nervoso é que faz com que possamos sentir texturas, sabores, identificar cores e captar sons.


Como o cérebro ouve?

O cérebro é quem projeta a sensação do som no ouvido, por meio do nervo auditivo que sai da cóclea. O som entra pela orelha, passa pelo duto auditivo, tímpano, martelo, bigorna e chega à cóclea.


A cóclea tem o formato de caracol. Ela é a responsável por captar as vibrações sonoras e converter essas informações em sinais elétricos, que correm pelo nervo auditivo até o cérebro. O cérebro recebe as informações de cada frequência sonora do som captado pela cóclea e dá sentido ao som. A cóclea possui no seu interior um emaranhado de nervos auditivos e faz parte do nosso sistema nervoso que é a ligação com o cérebro.


Com problemas auditivos, o cérebro ainda é capaz de ouvir?

Quando os estímulos auditivos da cóclea são de baixa qualidade, o cérebro tem dificuldade de dar o tom e a forma e dificulta o entendimento, pois recebe as informações incompletas. Gerando a sensação de que escutamos mas não entendemos, mas os aparelhos auditivos, têm a tecnologia que faz com que o som chegue até a cóclea com mais qualidade, assim o cérebro ouve melhor.


Uso aparelho auditivo, ouço mas não entendo

Com o uso do aparelho auditivo, no começo podemos estranhar e até achar incômodo. Isso acontece porque o cérebro precisa reinterpretar os sinais. Então é importante passar por um período de adaptação, para que o cérebro se adapte, e o som passe a ser mais natural.


Também é importante o acompanhamento de um profissional especializado, que vai ser o responsável por te ajudar a escolher o aparelho e tecnologia adequados ao seu tipo de perda auditiva e programá-lo corretamente.


Meu entendimento e raciocínio são mais lentos por causa da surdez

Quando você tem a audição comprometida, o cérebro tem que percorrer um caminho mais longo para ter o entendimento. O surdo precisa de um esforço maior para ouvir, fazer leitura labial e a dedução linguística para preencher as lacunas, por isso demora um pouco mais para processar a informação.

É um grande esforço cerebral e todo esse esforço pode ser muito cansativo.


Precisamos dos dois ouvidos

Quem tem a audição de apenas um ouvido, terá a dificuldade de saber a direção de onde vem aquele som e terá que fazer um esforço maior para entender as conversas em ambientes mais barulhentos. Um ouvido completa a informação do outro e é o trabalho em conjunto deles que usamos para determinar a direção do som. Por isso a importância do uso de aparelho auditivo mesmo que você tenha problemas em apenas um dos ouvidos



Ouvir é viver!


Se você acha que tem problemas com a sua audição, agende a sua avaliação. Trabalhamos com os melhores aparelhos do mercado e temos profissionais especializados prontos para te ajudar. Perda auditiva não precisa ser uma limitação.



Entre em contato e agende a sua consulta.

Telefone ou Whatsapp pelo número 11 4702.6262







7 views0 comments